quinta-feira, 1 de março de 2012

Erguendo as paredes - Parte 1


De acordo com SAHARA, com a primeira fiada concluída, para fazer as colunas de sustentação, funde-se barras de ferro de 1,70m de altura no alicerce (por entre os furos dos tijolos), a partir das junções das paredes, ao lado das portas e janelas, e daí em diante obedecendo à seguinte regra básica: Edificações com apenas 01 andar receberão vergalhão a cada 1,00m de distância; edificações com 02 andares, a cada 0,80m; e em edificações de 3 andares, a cada 0,60m.

Figura 1: Perfuração para colocação dos vergalhões


Ao atingir 1,70 de parede deve-se amarrar outra vara de vergalhão, da mesma medida da anterior, e assim por diante, até completar a altura total da parede.
O assentamento dos tijolos pode ser feito com um filete de cola branca, argamassa própria ou massa de solo-cimento. A argamassa própria é a mais utilizada pela facilidade e pelo baixo custo. SAHARA recomenda que seja feita na seguinte proporção em litros: 12 (solo) : 1 (cimento) : 1 ( cola PVA).
Segundo a SAHARA, a cada 0,50m de parede erguida é necessário encher as colunas de sustentação com concreto. Mas antes disso é necessário interligar as colunas, utilizando grampos feitos com vergalhões que devem medir cerca de 0,40m, variando de acordo com o tamanho do tijolo. Para embutir os grampos é preciso fazer pequenos sulcos no tijolo, com o auxílio de uma serra circular ( Use equipamento de segurança!).

Figura 3: Fazendo sulcos no tijolo para colocação de grampos

Figura 4: Colocação dos grampos
Fonte: SAHARA

Figura 5: Despejo de massa para fazer as colunas
Fonte: SAHARA

Figura 6: Colunas concretadas
Fonte: SAHARA

Figura 7: Coluna concretada
Fonte: SAHARA


 A partir da 4ª fiada deve-se deixar condutores  para instalações elétrica e tubos de hidráulica e esgoto, pois todas serão feitas por dentro dos furos existentes nos tijolos, evitando assim danos na forma final da montagem (alvenaria aparente). 

Figura 8: Instalações elétricas e hidráulicas
Fonte: SAHARA




Nenhum comentário: